A perda auditiva pode atingir qualquer pessoa em qualquer contexto. Todos, em todas as idades, precisam cuidar da saúde dos ouvidos e prevenir a surdez! Mas, alguns hábitos e até profissões podem acelerar o processo da perda de audição. Aqui, você vai conhecer quais são essas profissões e atividades e descobrir meios para prevenir a perda auditiva.

O que é perda auditiva?

Você  frequentemente  pede para as pessoas repetirem o que elas acabaram de falar? Ou acha que o volume da televisão parece estar sempre baixo? Se sim, você pode ter algum grau de perda de auditiva.

A perda auditiva pode acontecer de uma hora para outra ou de forma gradativa e, nesses casos, ela pode passar por  vários estágios. 

Normalmente ela começa com sintomas corriqueiros, como zumbido constante no ouvido, dor de cabeça frequente e dificuldade de entender e decifrar sons específicos. 

Em um primeiro momento, não damos a devida importância a esses sintomas, mas eles são os primeiros sinais de surdez.

Principais causas da perda auditiva

Não existe um único motivo para a perda auditiva. Ela pode ser causada tanto pelos hábitos e ambientes que frequentamos ao longo da vida, quanto pelo  desgaste natural do sistema auditivo. 

Nossos sistema auditivo suporta ruídos de até 80 decibéis, isso equivale a escutar músicas no fone de ouvido na metade do volume máximo, por exemplo. 

Ruídos acima do limite seguro de 80 decibéis podem causar lesões no sistema auditivo. Acima de 140 decibéis podem causar ruptura do tímpano. 

Nem sempre estar em um lugar silencioso é opcional, principalmente quando isso se refere ao nosso trabalho. Algumas profissões podem acelerar a perda auditiva.

5 profissões que prejudicam a saúde auditiva

A perda auditiva ocupacional geralmente ocorre de maneira gradativa e dificilmente causa a surdez total, mas os danos podem ser irreversíveis. 

Ficar exposto a barulhos altos e frequentes é comum para o exercício de algumas profissões. E a perda auditiva é uma das doenças mais associadas ao ambiente de trabalho.

As máquinas e aparelhos elétricos são as fontes principais de ruídos. As cinco profissões que mais prejudicam a saúde auditiva são:

  • Músicos, DJ’s e profissionais de áudio
  • Profissionais de trânsito
  • Motoristas e entregadores
  • Profissionais da construção civíl
  • Cabeleireiros

Mesmo em locais aparentemente silenciosos, sempre temos algum tipo de barulho ao nosso redor. Em profissões em que esses sons são mais altos, usar um protetor auricular, por exemplo, pode diminuir os ruídos em até 20 decibéis.

Mesmo sendo uma boa maneira de diminuir o ruído e evitar a perda auditiva, o uso de protetor auricular não é a única maneira de prevenção.

De acordo com Jeferson Seidler, assistente técnico do Departamento de Segurança e Saúde no Trabalho, “o empregador tem que identificar as fontes de ruído e procurar atenuar o barulho – se possível, isolar completamente”

Para trabalhadores que ficam expostos a mais de 85 decibéis, a Norma Regulamentadora nº 07 (NR-07) determina que façam exames de audiometria na admissão e que sejam refeitos em seis meses. Após esse período, deverão ser feitos uma vez ao ano.

Em nosso dia a dia, tomar cuidado ao limpar os ouvidos e não usar fones no volume máximo são alguns hábitos podem ser adotados para evitar a perda auditiva.

A surdez não é apenas uma deficiência física. Ela pode causar isolamento social e até mesmo depressão. Fique atento aos sinais. 

Quanto mais cedo a perda auditiva for identificada, mais eficazes serão os tratamentos. Consulte regularmente um fonoaudiólogo.

Quer saber  como está sua audição? Teste aqui

Pin It on Pinterest