Um dos maiores receios de quem descobre que tem problemas de audição é o incômodo que os aparelhos auditivos podem causar. Mas, graças a avanços tecnológicos, hoje existem aparelhos auditivos mais confortáveis no mercado!

Evolução rumo ao conforto

A história dos aparelhos auditivos começou no século XIX, ainda antes da energia elétrica. Junto com o desenvolvimento da técnica e da tecnologia, os dispositivos para audição foram se transformando.

O tamanho, o formato e os materiais utilizados na fabricação dos aparelhos evoluíram muito. Os primeiros aparatos usados para amplificar o som tinham o formato de uma corneta e precisavam ser segurados perto do ouvido já que seu comprimento chegava a 30cm.

ILUSTRAÇÃO

A bateria dos aparelhos auditivos foi um problema durante um bom tempo. Mesmo com a parte do microfone e altofalante pequena o suficiente para ser encaixada na orelha, a bateria continuou grande e pesada. Esse fato dificultava o uso, tornando-o super desconfortável.

Atualmente, a tecnologia usada para projetar e fabricar aparelhos auditivos é altamente sofisticada. Maior potência, maior capacidade de processamento do som, bateria mais durável e tudo isso em tamanho e peso ideais!

O material é feito de forma a não agredir a pele e resistir à umidade, poeira e a cera dos ouvidos. Quanto ao formato, os modelos que ficam no canal auditivo (intra-auricular e intra-canal) são personalizados de acordo com o formato da orelha do paciente.

Por isso, usar aparelhos auditivos não precisa ser algo desconfortável! Basta consultar um profissional que descubra junto com você qual é a melhor solução para o seu caso e ter paciência durante o período de adaptação!

As tecnologias da ReSound que tornaram os aparelhos auditivos mais confortáveis

Quando o assunto é tecnologia em aparelhos auditivos, nós somos referência. Desde 1943, a ReSound tem sido responsável pelas primeiras inovações na indústria de aparelhos auditivos, o que nos faz pioneiros no setor.

Fomos a primeira marca a aplicar a tecnologia sem fio (bluetooth) em aparelhos e acessórios auditivos, o que proporcionou muito mais praticidade ao dia a dia dos usuários.

O processamento digital do som também é uma tecnologia da marca. A partir dessa inovação a qualidade do som também pôde ser aprimorada: a tecnologia 2.4 GHz, combinada à conectividade wireless dos dispositivos ReSound revolucionou a qualidade sonora entregue pelos aparelhos.

Todo o investimento em pesquisa e desenvolvimento ao longo dos anos e o consequente pioneirismo da ReSound têm como alvo devolver qualidade de vida e conforto para pessoas com deficiência auditiva.

Respeite seu período de adaptação

Falamos sobre a evolução da tecnologia que tornou os aparelhos auditivos mais confortáveis, mas não podemos esquecer do período de adaptação de cada usuário!

É muito importante entender que o uso de aparelhos auditivos sempre requer um período de adaptação. Isso é inevitável, independentemente da tecnologia utilizada, do modelo escolhido e do tamanho do aparelho.

Outro fator fundamental é o acompanhamento do seu otorrinolaringologista nesse processo de adaptação. Além da presença constante do aparelho nos ouvidos, os novos sons que você passa a escutar também podem causar incômodo e estranhamento.

A perda auditiva prolongada pode fazer com que o cérebro se esqueça de alguns sons. Como consequência, a recuperação da audição por meio de aparelhos auditivos, pode ser mais demorada e desconfortável, já que o cérebro precisa reaprender alguns sons e se acostumar novamente com eles.

Por isso, um fonoaudiólogo experiente precisa estar por perto! Pode ser necessário fazer ajustes nos aparelhos auditivos algumas vezes até que o paciente se sinta confortável com os novos sons.

O tempo de adaptação varia de pessoa para pessoa. Apesar de incômodo, esse período não deve ser uma grande preocupação. Respeitar e ter paciência consigo mesmo é essencial para uma adaptação saudável e para desenvolver uma boa relação com seus aparelhos auditivos.

Pin It on Pinterest